quarta-feira, julho 06, 2016

Wake Up You! The Rise and Fall of Nigerian Rock

O mundo ocidental estava no auge da paz e amor e poder da flor, como a Nigéria entrou em guerra civil em 1967, a cena do rock que se desenvolveu durante os seguintes três anos de derramamento de sangue e destruição, viria para curar o país, para propagar o ideal de todo mundo da Nigéria moderna, após o conflito que terminou em 1970, a historia mudou e a musica ressurgiu novamente. Presta a homenagem a esses músicos esquecidos e sua luta, e traz á luz do Rock e funk Psicodélico que eles mesmos criaram, que a guerra arrancou deles nos anos 1960 e criou uma emocionante musica nigeriana original ao longo da década de 1970.

 Wake Up You! The Rise and Fall of Nigerian Rock, vol. 1 (1972-1977)

Wake Up You! The Rise and Fall of Nigerian Rock, Vol. 2 (1972-1977)

sexta-feira, julho 01, 2016

Bay Area Funk

Neste primeiro volume de Bay Area Funk vem com de 16 faixas representando o melhor da cena Bay Area scene. Que vão desde o Boogaloo ao psicodélico Funk-Jazz, a compilação abrange o período 1967-1976.
No segundo volume da compilação vem com faixas musicais mais pesadas. Uma vez o espectro musical se estende o funk ao soul. A cena de São Francisco é uma aérea adjacente que reflete a vipe eclética como artistas incorporados, rock, latim e influencias do blues.

 Bay Area Funk Vol.1 - 2003

Bay Area Funk Vol.2 - 2006

quinta-feira, junho 09, 2016

I.F.Á. Afrobeat + Okwei V. Odili

O IFÁ lança o EP “IFÁ Afrobeat + Okwei V Odili”, resultado de um encontro singular com a cantora e compositora nigeriana Okwei V Odili. O EP apresenta 5 canções criadas e arranjadas em parceria entre a banda de afrobeat baiana e a cantora da Nigéria.
O EP “IFÁ Afrobeat + Okwei V Odili” nasceu do encontro entre o grupo de afrobeat instrumental IFÁ Afrobeat e a cantora e compositora Okwei V Odili, que estava fazendo uma residência artística em Salvador. Ao compartilharem temas instrumentais e canções, a banda e a artista chegaram aos arranjos das 5 faixas que fazem parte do EP.
A gravação foi realizada no Estúdio T, com produção de André T e do IFÁ Afrobeat. A capa do EP foi produzida por Lemi Ghariokwu, artista da Nigéria que fez as capas de 26 discos de Fela Kuti, o inventor do afrobeat.

Facebook -  I.F.Á. Afrobeat 

I.F.Á. Afrobeat + Okwei V. Odili (EP) - 2015

quinta-feira, maio 26, 2016

Agepê - Moro Onde Não Mora Ninguém

Antônio Gilson Porfírio, mais conhecido como Agepê (Rio de Janeiro, 10 de agosto de 1942 — Rio de Janeiro, 30 de agosto de1995) foi um cantor e compositor brasileiro. O nome artístico decorre da pronúncia fonética das iniciais do nome de batismo do cantor, "AGP".
Antes da fama, trabalhou como transportador de bagagem onde era conhecido como Ripinha e também foi técnico projetista da extinta Telerj, a que abandonaria para se dedicar à carreira artística. A carreira fonográfica teve início em 1975 quando lançou o compacto com a canção Moro onde não mora ninguém, primeiro sucesso dele, que seria regravada posteriormente por Wando, Nove anos depois, lançou o sucesso estrondoso Deixa eu te amar, que fez parte da trilha sonora da telenovela Vereda Tropical, de Carlos Lombardi. O disco Mistura Brasileira, que continha esta canção, foi o primeiro disco de samba a ultrapassar a marca de um milhão de cópias vendidas (vendeu um milhão e meio de cópias). A carreira destacou-se por um estilo mais romântico, sensual e comercial, em que fez escola.
Foi integrante da ala dos compositores da Portela, contendo um repertório eclético, composto principalmente por baião e teve no compositor Canário o mais frequente parceiro. Na sua voz tornaram-se consagradas inúmeras composições da autoria, como Menina dos cabelos longos, Cheiro de primavera, Me leva Moça criança dentre outras. Também regravou "Cama e Mesa", de Roberto Carlos e Erasmo Carlos, com grande sucesso.

Agepê - Moro Onde Não Mora Ninguém - 1975

sábado, maio 21, 2016

Ednardo - Romance Do Pavão Mysteriozo

O Romance do Pavão Mysteriozo é o primeiro álbum solo de Ednardo, lançado em 1974 pelo selo RCA Victor e que projetou definitivamente a sua trajetória solista após ter feito parte do Pessoal do Ceará, anos antes. O álbum, inspirado na obra homônima da literatura de cordel, fazia críticas veladas ao regime militar. É o disco também do clássico "Pavão Mysteriozo", que virou tema de abertura da novela global Saramandaia anos depois de seu lançamento. Em 2001, Charles Gavin remasterizou o álbum para o formato CD e que teve sua reedição pela BMG Music Brasil na época. O álbum também está disponível para audição no perfil do cantor na Bandcamp.

Ednardo - Romance Do Pavão Mysteriozo - 1974

segunda-feira, maio 16, 2016

Cumbia Beat

Coletânea Tropical Peruano de 1966 entre 1983. Um emocionante estilo imparável da musica Cumbia peruana, também conhecida como “Chicha”, gêneros como merengue, Guaracha, Rumba e mix cumbia, com 60 batidas de rock psicodélico, com guitarradas elétricas e reinterpretada melodias folclóricas e tradições dos Andes e da selva amazônica, uma representação musical do êxodo das áreas rurais para lima e outras grandes cidades.

Cumbia Beat Vol. 1 (Experimental Guitar-Driven Tropical Sounds From Perú 1966 & 1976)
 Cumbia Beat Vol. 2 (Experimental Guitar-Driven Tropical Sounds From Perú 1966 & 1983)

sexta-feira, maio 13, 2016

Don Drummond ‎– Jazz Ska Attack

Coleção Lançada 1999 pela etiqueta Jet Set Records, com músicas originais 1960 a 1964.
Don Drummond Kingston, 1932 e 6 de maio de 1969) foi um famoso trombonista e compositor. Ele foi um dos membros originais dos The Skatalites e compôs muitas de suas músicas. Drummond nasceu em Kingston, Jamaica, em 1932. Sua carreira musical começou em meados dos anos 50 com o Eric Reitores All-Stars. Ele continuou em 1960 com os outros, incluindo Kenny Williams.
Com o nascimento do Ska Don ingressou no The Skatalites. Ele se tornou um grande nome na música da Jamaica, antes de sofrer problemas mentais. Ele foi classificado pelo pianista George Cisalhamento entre os melhores cinco do mundo no trombone.

Don Drummond ‎– Jazz Ska Attack - 1999

quarta-feira, maio 11, 2016

Baiano & Os Novos Caetanos

Baiano e os Novos Caetanos é o nome de um trio musical e humorístico composto pelos humoristas Chico Anysio,Arnaud Rodrigues e Renato Piau satirizando no título o conjunto Novos Baianos e o cantor Caetano Veloso. Nascida nos anos 70 como uma sátira ao tropicalismo, a dupla formada por Baiano e Paulinho Boca de Profeta (personagens de Chico Anísio e Arnauld Rodrigues, respectivamente, no humorístico “Chico City”) trazia em suas canções letras divertidas e engajadas e um instrumental de primeira, com belos arranjos de violões, sanfonas e cavaquinhos, entre outros instrumentos. Clássicos como "Batê Pá Tu", que fala das delações na ditadura, e "Urubu Tá com Raiva do Boi", uma crítica à situação econômica do país e ao “milagre econômico brasileiro”, e a bela "Folia de Reis", fizeram de Baiano & Os Novos Caetanos um nome significativo no universo do samba-rock e da música rural.

Baiano & Os Novos Caetanos - Volume 1  - 1974

Baiano & Os Novos Caetanos - Volume 2  - 1975

quarta-feira, abril 13, 2016

Medeski Martin & Wood - Let's Go Everywhere

Let's Go Everywhere é um álbum de musica para crianças, lançado pelo Medeski Martin & Wood.
Quando John Medeski, Cris Wood e Billy Martin entram em estúdio para gravar qualquer novo álbum, nunca tem certeza que vão surgir. Não foi diferente, quando o trio se reuniram em um estúdio no norte do estado de nova York com alguns conceitos, algumas ideias musicais e alguns amigos, Let's Go Everywhere, criar a primeira gravação projetada para agradar os Fãs mais jovens.
O grupo estabeleceu numa ideia de viagem mais literal e figurativa. Então a diversão começou entre wood e  Medeski que chamaram seus filhos  Nissa e Dakota para fazer as vozes. A banda entra num groove Funky, solicitando entusiasmados vozes de  jovens .

Medeski Martin & Wood - Let's Go Everywhere - 2008

quarta-feira, abril 06, 2016

Gipsy Rhumba

Este álbum é cuidadosamente compilado que tomo quase cinco anos para fazer! O álbum conta uma historia única de como essa musica latina tingida surgiu no coração da comunidade cigana da Espanha.
Um álbum que nunca saiu da Espanha para se concentrar seriamente sobre a historia da Gipsy Rhumba, um dos mais interessantes confrontos culturais musical que tomou o primeiro lugar no inicio de 1960.
Na região catalã na Espanha, os ciganos conhecidos principalmente  os criadores do Flamenco, surgiu com um estilo hídrico e Fascinante, Gipsy Rhumba que mistura musica Latina e Rhumba , musica cubana e Caribenha , justamente com a sua própria musica Flamenca, bem como o emergente do Rock and roll da América. O álbum é colocar juntos por dois dos mais importantes especialistas Gipsy Rhumba da Espanha - compilador David El Indio e encarte por José Manuel Gómez (Gufi).

Gipsy Rhumba - The Original Rhythm of Gipsy Rhumba in Spain 1965–1974

terça-feira, abril 05, 2016

Ebo Taylor & Uhuru Yenzu

Compositor, musico e produtor Ebo Taylor voltou a Fincar seu nome como um dos melhores segredos  musicais  guardados da África com o seu Love And Death de 2009. No Ultimo ano o seu ressurgimento com um conjunto especifico em que Taylor mostrou em meados de 1970 uma habilidade de composição bem desenvolvida ao longo de toda a sua vida. Na década de 1970 Ebo Taylor se tornou um dos arranjadores mais proeminentes de Gana, Trabalhando ao lado de Apagya Show Band e músicos, incluído CK Mann e Pat Thomas.

Ebo Talyor é maioritariamente cantado em Gana, Conflict Nkru! em inglês, por isso teve  potencial para atingir um publico mais vasto. As musicas jazzy soa doce e carrega mensagens profundas da Fé, o amor, a morte e a redenção. As canções fornecem um grande exemplo de afro-funk de Taylor. Tecida com Licks de guitarras, flautas, tambores e Backing vocal.

Ebo Taylor & Uhuru Yenzu ‎– Conflict Nkru! - 1980

sexta-feira, abril 01, 2016

Hyldon - Na Rua, na Chuva, na Fazenda

Na Rua, na Chuva, na Fazenda é o primeiro álbum de estúdio do cantor, instrumentista, compositor e produtor brasileiro Hyldon, lançado em 1975 pela gravadora Polydor. É considerado um clássico do soul brasileiro e marco da música negra em geral, tendo transformado Hyldon em um dos três precursores da música soul no Brasil, junto com Cassiano e Tim Maia. Tem alguns dos maiores êxitos da carreira de Hyldon, como "Na Rua, na Chuva, na Fazenda (Casinha de Sapê)" (posteriormente regravada pelo Kid Abelha), "Na Sombra de Uma Árvore", "Vamos Passear de Bicicleta", "Acontecimento" (regravada por Marisa Monte), "As Dores do Mundo" (regravada por Jota Quest) e "Sábado e Domingo".
Hyldon havia começado na música muito cedo, aos 16 anos, tocando guitarra em gravações da Jovem Guarda e também tocando em bailes com sua banda, Os Abelhas, já que era primo de Pedrinho da Luz, guitarrista do The Fevers e tinha passado a morar na casa dele quando sua família retornou à Paraíba. Após esta primeira fase começou a escrever músicas que foram gravadas ainda no âmbito da Jovem Guarda, quando, após conhecer Cassiano, que tinha uma banda chamada Os Diagonais na época, e Tim Maia, recebe um convite de Mazzola, Guti Carvalho e Jairo Pires para trabalhar como produtor na PolyGram, que era dona dos selos Polydor e Philips. Hyldon aceita com a condição de que poderia lançar o seu próprio trabalho, que já estava desenvolvendo, tendo em vista que, devido ao apoio recebido de Tim Maia e Cassiano, passara a compor e criar arranjos, reservando músicas para gravar um trabalho próprio. Assim, passa três anos produzindo álbuns de outros artistas, como Erasmo Carlos, Diana, Wanderléa e todos os discos do Odair José pelo selo Polydor, com muito sucesso tendo, inclusive, tocado guitarra no maior sucesso da carreira de Odair, "Uma Vida Só", acompanhado pela banda Azymuth.

Hyldon - Na Rua, na Chuva, na Fazenda - 1975

sexta-feira, fevereiro 05, 2016

Reginaldo Rossi

Reginaldo Rossi, nome artístico de Reginaldo Rodrigues dos Santos (Recife, 14 de fevereiro de 1944 — Recife, 20 de dezembro de 2013), foi um cantor e compositor brasileiro, conhecido como o "Rei do Brega"

Reginaldo Rossi iniciou sua carreira artística em 1964, comandando o grupo de rock "The Silver Jets", depois se integrando à Jovem Guarda. No início, abria shows de Roberto Carlos.

Reginaldo Rossi - Á Procura de Você - 1970

Jukebox Jam!

Conjunto Jukebox Jam começou no verão 2007 como uma celebração mensal estridente da autentica Rhythm & Blues. Dois anos mais tarde, fundador do clube Liam veio com Jazzman para liberar uma alta qualidade de 7 Singles de musicas R&B obscuro. Jazzman já tinha esculpido gêneros tradicionais como Soul, Funk, Jazz, mais foi uma oportunidade de trabalhar um novo suco na musica negra americana vintage, transformando um conjunto R&B  obscuro para o gorduroso .

 Jukebox Jam! Vol. 1 - Blues And Rhythm Revue - 2011

Jukebox Jam! Vol. 2 - Blues And Rhythm Revue - 2013

quinta-feira, fevereiro 04, 2016

Prince Fatty Meets The Mutant Hifi

Surf, Ska, Rock, Reggae, Cowboy,  tudo misturado. Álbum de trilha sonora para um filme que ainda está para ser feito.

Comprar?: MrBongo

Prince Fatty Meets The Mutant Hifi ‎– In Return Of Gringo - 2011

quinta-feira, dezembro 03, 2015

Pulp Fusion

Coletânea lançando pelo selo Harmles explorando gêneros Funk, Soul, Jazz, African, blacksploitation no meados 1970. Tudo de um pouco com 10 volumes e 210 músicas na faixa.

Pulp Fusion - Funky Jazz Classics & Original Breaks from the Tough Side - Vol.1 - 1997

Pulp Fusion - Return To The Tough Side Vol.2 - 1998

Pulp Fusion - Revenge of the Ghetto Grooves - Vol.3 - 1999

Pulp Fusion - Fully Loaded - Vol.4 - 1999

Pulp Fusion - Evolution - Vol.5 - 2000

Pulp Fusion - Magnum - Vol.6 - 2001

Pulp Fusion - They Harder They Come - Vol.7 - 2004

Pulp Fusion - Revival Boogie Down - Vol.8 - 2004

 Pulp Fusion - Bustin' Loose - Vol.9 - 2006

 
  Pulp Fusion - African Funk - Vol.10 - 2007

quinta-feira, novembro 26, 2015

Darker Than Blue - Soul From Jamdown

Compilação Lançada 2001, composto com puro Soul, R&B e Reggae. Músicas gravada por jamaicanos de reggae que inclui uma série de musicas de singles americanos.
Darker Than Blue - Soul From Jamdown 1973-1980

quarta-feira, novembro 25, 2015

Gilberto Gil - Cérebro Eletrônico

Gilberto Gil, também conhecido com o sobrenome de "Cérebro Eletrônico", é o nome do terceiro álbum de estúdio do cantor e compositor brasileiro Gilberto Gil, lançado em 1969, pela Philips. O álbum traz, como seu antecessor, o rock psicodélico - forte característica do movimento tropicalista. Apesar da boa recepção do álbum, este só teve um single, considerado o primeiro grande sucesso de Gil, "Aquele Abraço", enquanto trazia um repertório de nove faixas, onde além da canção já citada, apenas "Cérebro Eletrônico" ganhou mais algum destaque, anos depois, com a regravação de Marisa Monte, em 1996. O b-side de "Aquele Abraço", "Omã Iaô", foi lançada como faixa bônus nos relançamentos, ao lado de canção compostas pelo próprio Gilberto Gil,Caetano Veloso e Jorge Ben - esses dois últimos participam de "Queremos Guerra", de Jorge Ben.

Assim como nos demais álbuns, a crítica da allmusic, foi feita por John Bush, que inicia sua resenha dizendo que este álbum é um dos mais experimentais de Gil, até aquele momento, ao mesmo tempo que mostra o pop brasileiro emergindo. Segundo Bush, Gil traz seu primeiro maior sucesso - o single "Aquele Abraço" -, mas, ainda resiste com músicas de estilo fortemente carnavalesco, como seu álbum em 1968. "A maioria das canções experimentais está no Lado B, são eles "2001" e "Objeto Semi-Identificado", pois possuem trechos de palavras faladas, são cheios de partes ímpares, e uma dependência do estúdio, raramente visto em qualquer outro álbum pop". Além disso, a resenha diz que as canções foram produzidas com um olhar para o ruído, dando à "Volks-Volkswagen Blue" o título de "hino tropicalista". Por fim, Bush diz que o álbum "é muito desarticulado, não tão consistente como o último álbum, mas, definitivamente uma obra-prima para o pop brasileiro no futuro".

Gilberto Gil - Cérebro Eletrônico - 1969

quinta-feira, novembro 19, 2015

From Latin To Jazz Dance

Uma Excelente Série de 5 Volumes, intitulado From Latin To Jazz Dance feita pela gravadora Italiana Groove Recordings. Misturando o melhor do Afro-Cubano Jazz, Samba Jazz.
 From Latin To Jazz Dance Vol.1 - 2003

 From Latin To Jazz Dance Vol.2 - 2003
From Latin To Jazz Dance Vol.3

 From Latin To Jazz Dance Vol.4

From Latin To Jazz Dance Vol.5

quinta-feira, novembro 12, 2015

Pomegranates

Compilação Incrível do Oriente Médio misturando Psych-funk e desenterrando o Pop, Folk, de 1960, 1970 do pais Irã..

Pomegranates - Persian Pop, Funk, Folk and Psych of the 60s and 70s

terça-feira, novembro 10, 2015

LeFonque Bistrost

Desenvolver a mistura de conceitos, ritmos, sabores e sentimentos. Experimentar, sem limites, deixando a musica quente que vem do coração aparecer livremente.
Com esse pensamento, a dupla de amigos, David Mota e Rogerio Santana, que formam o LeFonque Bistrot vêm fazendo musica sem preconceitos e sem se importar com rótulos.
O nome é basicamente uma homenagem ao projeto de Brandford Marsalis, que unia o jazz com hiphop, rap music, rock, reggae e mais uma dúzia de idiomas, alguns sampleados outros não, e o conceito despojado e único dos bistrôs parisienses.
Depois de ter lançado algumas demos e singles, agora o LFB apresenta o primeiro álbum completo, intitulado Movement.
Com a participação de RicoAntonio (USA) e MX Miledez (São Paulo/BR), adicionando samplers ao live jazz

LeFonque Bistrost - Movement - 2015

terça-feira, novembro 03, 2015

João do Vale

João Batista do Vale, mais conhecido como João do Vale (Pedreiras, 11 de outubro de 1934 — São Luís, 6 de dezembro de 1996), foi um músico, cantor e compositor maranhense.
De origem humilde, João sempre gostou muito de música. Aos 13 anos se mudou para São Luís. Em 1964 estreou como cantor. Suas principais composições são Carcará, em parceria com José Cândido e imortalizado na interpretação de Maria Bethânia,Peba na pimenta, com Adelino Rivera, e Pisa na fulô, com Ernesto Pires e Silveira Júnior.
João do Vale - O Poeta do Povo - 1965

terça-feira, outubro 27, 2015

Abeokuta

Inspirada no afrobeat criado pelo lendário multi-instrumentista nigeriano Fela Kuti, a banda Abeokuta, nascida no Recife, lança seu primeiro EP de trabalho, intitulado ‘Agô’. O lançamento aconteceu neste último sábado (17), durante a terceira edição do Fela Day Pernambuco, festa mundial em homenagem ao eterno Black President. O álbum ‘Agô’ já pode ser ouvido pelos amantes do afrobeat nas principais plataformas de audição da internet (Deezer, Spotfly, Rdio e Soundclound), e também está disponível para download no site da banda (www.abeokuta.com.br).

A Abeokuta, cujo nome é inspirado na cidade natal de Fela Kuti, é uma das principais bandas do gênero do Nordeste. A banda vivência na prática a atuação de um grupo independente, e este processo ficou evidente durante a produção de ‘Agô’. A ideia, que começou a tomar corpo em março deste ano, surgiu após o retorno do público durante uma festa que a Abeokuta realizou nos últimos dias do Carnaval. “A resposta positiva e vibrante da galera nos mostrou que era necessário dar um passo adiante e materializar aquela energia empenhada nos shows num registro definitivo”, explica Jedson Nobre, baixista e fundador do grupo.

Todo o processo de gravação e mixagem de ‘Agô’ foi realizado no Estúdio Fábrica, com a ajuda do técnico Marcilio Moura, que entendeu a proposta do som e conseguiu transportar as ideias da Abeokuta para o resultado final. O disco conta com quatro faixas (cantadas em iorubá, português e inglês), cujos títulos são: ‘Agó’, ‘Mr. Job’, ‘Lessimí’ e ‘Orunmilá’. A arte da capa do EP inspiração foi nos grafismos africanos e numa tipografia inspirada na cultura nigeriana.

‘Agô’ é uma palavra do idioma iorubá e é usada na anunciação da chegada ou saída em uma casa, espaço público, espaços litúrgicos ou do convívio com um grupo de pessoas. Neste sentido, a Abeokuta anuncia seu primeiro registro sonoro que em bom português poderia ser dito: “Tô chegando”. É a Abeokuta anunciando sua chegada.

O EP será disponibilizado gratuitamente para download no site da banda, além de plataformas de streaming diversas como Spotify, Dezeer, Radio e Youtube. “Queremos que esse trabalho chegue aos mais diversos ouvidos e achamos que essa é a melhor maneira de apresentar nossa música pra o mais abrangente público possível”, comenta o baixista da Abeokuta.

Formação da Abeokuta

O baixista Jedson Nobre, idealizador da Abeokuta e grande admirador de Fela Kuti, tinha o sonho antigo de montar uma banda de afrobeat no Recife. A ideia foi tirada do papel após uma viagem realizado pelo músico ao Rio de Janeiro em maio de 2012.

Na ocasião, Jedson conheceu o baterista Tony Allen e o guitarrista Oghene Kolgbo, ambos ex-parceiros de Fela Kuti, e participou tamém de uma jam session com outros participantes de peso. Entre eles, estavam B. Negão, André Sampaio e Abayomy Afrobeat Orquestra, entre outros. Foi um tiro certeiro. Jedson voltou determinado a montar a banda, e assim surgiu a Abeokuta.

Além de Jedson Nobre no baixo, a banda conta com Chico Farias (guitarra), Miguel Jorge (Voz), Pedro Drope (guitarra), Hood Rocha (teclado), Diego Drão (órgão), Beto Bala (baterista), Samuel Negão (percussão), Parrô Mello (sax) e Marcinho Racional (trompete). Um time de grandes músicos da cena pernambucana, todos com forte ligação com os sons provenientes da diáspora negra.

ESCUTE AGORA O EP ‘AGÔ’, DA ABEOKUTA:
Site oficial: www.abeokuta.com.br

Abeokuta - Agô EP - 2015

quinta-feira, outubro 22, 2015

Doris

Did You Give the World Some Love Today Baby pela artista sueca Doris, Lançado pela gravadora Odeon 1970.
O álbum, foi um fracasso  comercial quando foi lançado e vendeu apenas 2.000 copias.. Em Meados da década de 1990, cerca de 25 anos depois que foi lançado pela primeira vez, percebi que a música You Never Come Closer uma musica Britânica com ácido jazz. A canção fez muitas pessoas conscientes de Doris, que por sua vez levou ao álbum a ser relançado. Desta vez, foi o mais sucedido e vendeu 10.000 cópias apenas no Japão. O álbum foi gravado em abril de maio 1970 no estúdio EMI.
Doris tem uma voz caracterizada pelo seu fraseado rítmico e ligeiramente rouco, algumas pessoas comparam sua voz Brigitte Bardot e Astrud Gilberto.

Doris - Did You Give the World Some Love Today Baby - 1970

quarta-feira, outubro 21, 2015

The Rough Guide to Latin Psychedelia

Durante os anos 1960 e 1970 na América Latina a revolução estava no ar - subcultura jovem estava quebrando suas obrigações, mentes estavam se expandindo e a música foi virando do avesso. The Rough Guide apresenta uma seleção cuidadosamente remasterizados de cortes clássicos  musica Latina por Joe Cuba e Johnny Rivera ao lado de pioneiros psicodélicos contemporâneos Brownout e Ocote alma Sounds.

The Rough Guide to Latin Psychedelia - 2013

sexta-feira, outubro 09, 2015

Vieira e Seu Conjunto

Joaquim de Lima Vieira (Barcarena, 29 de outubro de 1934), mais conhecido como Mestre Vieira, é um músico brasileiro criador do gênero musical Guitarrada. Este estilo tem como marco o disco Lambadas das Quebradas lançado pelo guitarrista em 1978, e foi apresentado, nos anos 90, às novas gerações pelos grupos Cravo Carbono e Calypso.

Vieira e Seu Conjunto  - Lambada das Quebradas - Vol. 01 - 1978

quinta-feira, outubro 08, 2015

Verckys Et L'Orchestre Vévé

Multi-instrumentista Georges Mateta Kiamuangana se tornou uma estrela no Zaire (hoje República Democrática do Congo) com sua banda Jazz OK Kinshasa. final dos anos 1960, quando a música congolesa foram dominados pela rumba. Ele adotou seu nome artístico depois de ouvir o nome do grande saxofonista americano de R & B King Curtis como "Verckys", e uma versão refratada da música americana, ouvido através de um prisma congolesa, é evidente nestas gravações com sua Orquestra Vévé, bem como os estilos de artistas, ele produziu para sua gravadora, Les Editions Vévé. James Brown, que se apresentou no 1974 George Foreman-Muhummad Ali Rumble. Nesse Disco há alguns grooves poderosos: Sex Vévé, com seu riff de guitarra bluesy, e Cheka Sana, no qual saxofone Verckys 'sai solando poderosamente. O melhor de tudo é Oui Verckys, com seus órgãos de tremulação Farfisa. 

Verckys Et L'Orchestre Vévé ‎– Congolese Funk, Afrobeat & Psychedelic Rumba 1969-1978

terça-feira, setembro 22, 2015

Os Skywalkers


Proveniente da Vila Rica, Zona Leste de São Paulo, a banda existe desde 1997. Após algumas fitas demo lançadas e uma apresentação no programa Lado B da MTV em 1999, os Skywalkers abriram uma matéria de capa da revista Época (31/07/2000), intitulada “O Som das Garagens". A formação original conta com Alberto Ziolli no contrabaixo.

O trio também participou da coletânea “Brazilian Pebbles” lançada pela Baratos Afins em 2000. A banda lançou seu primeiro CD oficial intitulado “Correndo Atrás do Perigo” em dezembro de 2002, também pela Baratos Afins, com Rafael Roque assumindo o baixo.
No ano seguinte o grupo participou do evento de comemoração dos 25 anos da loja e gravadora no Sesc Pompéia.
A banda se apresenta em festivais de rock independente pelo Brasil e em casas alternativas, além de SESCs e espaços públicos como CEUs e bibliotecas. Os Skywalkers se apresentaram recentemente nos programas Hangar e Pop Mix veiculados pela TVA.
No início de 2005 saiu o segundo álbum da banda intitulado “Zenmakumba” pela Baratos Afins, com Audrey Marie nos teclados e muitos convidados. O disco recebendo boas críticas de nomes como Kid Vinil (Brasil 2000 FM) Pedro Alexandre (Época), Antônio Carlos Monteiro (Rock Brigade), Fernando Rosas (Senhor F) entre outros.
Em 2006 a banda se apresentou abrindo shows do Pato Fu e Nação Zumbi e em vários festivais de rock .
Em 2008 A banda participou da Semana da Canção em São Luiz de Paraitinga, na qual canções de Pedro Bizelli ficaram entre as finalistas. Aqui com Lennon Fernandes nos teclados e Jr. Bocão no contrabaixo.
Em 2009 a banda se apresentou no primeiro programa “Experimente” do canal Multishow apresentado por Edgar Piccoli.
Em fins de 2011 os Skywalkers voltaram à formação clássica dos dois discos. Agora contam com Alexandre Romera (ex Haxixins) no órgão e teclados. A banda começou 2012 em grande estilo, com um show especial no começo no SESC Vila Mariana, em homenagem à Tropicália e aos 90 anos da semana de 22
Facebook Os Skywallkers
 Os Skywalkers - Correndo Atrás do Perigo - 2002

Os Skywalkers - ZenMakumba - 2005

sexta-feira, setembro 18, 2015

The Sound Of Siam

Esta coletânea oferece uma série de musica da historia da Tailândia entre 1964 - 1982 misturando ritmos como Reggae, afro, Rock Psicodélico, funk, Soul ,Latin, Caribe, Jazz, Blues entre outros.
 The Sound of Siam - Leftfield Luk Thung, Jazz & Molam in Thailand 1964-1975

The Sound Of Siam - Vol.2 - Molam & Luk Thung Isan From North-East Thailand 1970 - 1982

Arnaud Rodrigues

Antônio Arnaud Rodrigues (Serra Talhada, 6 de dezembro de 1942 — Lajeado, 16 de fevereiro de 2010) foi um ator, cantor,compositor, redator e humorista brasileiro.
Trabalhou nos programas de Chico Anysio na TV Globo e em vários outros programas humorísticos, tanto como ator quanto como redator. Na década de 70 formou com Chico e o instrumentista Renato Piau o grupo musical Baiano & os Novos Caetanos, no qual interpretava o cantor Paulinho Cabeça de Profeta. A iniciativa rendeu três discos de estúdio, alavancando também a carreira de músico de Arnaud, que acabaria lançando mais alguns álbuns a solo.
Em 1978 Arnaud Rodrigues gravou a faixa A Carta de Pero Vaz de Caminha, integrada no disco Redescobrimento, o primeiro reggae gravado no Brasil.
Arnaud Rodrigues ‎– Som Do Paulinho - 1976